Feeds:
Artigos
Comentários

Cartas Políticas (vários n.ºs),
João Chagas,

1909, n.º 5 + n.º 6 + n.º 7 + n.º 8 + n.º 9 + n.º 10, br.;
Preço: € 6,00 (cada n.º)

Anúncios

Erros e Contradições do Marxismo,
Varlan Tcherkesoff,

Cooperativa Cultural Editora Fomento Acrata, Lisboa, s/d, 112 pp., br.;
Preço: € 10,00

Por Terras dos Antigos Coutos de Alcobaça (História, Arte e Tradição),
Maria Zulmira Albuquerque Furtado Marques,

Alcobaça, 1994, 232 pp., il., br.;
Preço: € 15,00

O Tempo das Catedrais – a arte e a sociedade (980-1420),
Georges Duby,

Estampa, 1979, tradução de José Saramago, 314 pp., br.;
Preço: € 12,00

A Arte na Educação da Mulher,
Antero de Figueiredo.

Conferência lida pelo autor, a convite da Sociedade de Belas Artes do Porto, na oficina do insigne escultor António Teixeira Lopes, em 26 de Abril de 1914

Lisboa, Livraria Ferreira, 1914, 63 pp., br.;
Preço: € 10,00

“Milton”

“Milton”,
William Blake

Antígona, Tradução, introdução e notas; Manuel Portela, 293 pp (inclui 51 ilustrações a cores)

Milton continua a publicação das obras de William Blake (1757-1827, artista e poeta), que a Antígona encetou em 1994, com a primeira edição de Cantigas da Inocência e da Experiência, sempre pela experiente e poética mão de Manuel Portela.

Milton encena a viagem de autodescoberta e renovação do herói que lhe dá título. No primeiro livro do poema, John Milton regressa do céu ao mundo dos mortais. Sob a forma de um cometa, penetra no corpo de William Blake. A relação entre o poeta vivo e o seu predecessor dramatiza as pulsões contrárias da consciência individual, e uma luta sem tréguas pela afirmação da imaginação e da visão contra a mera exterioridade do mundo material. No segundo livro, Milton une-se à sua emanação feminina, Ololon, progredindo em direcção à superação apocalíptica das divisões entre sexos, entre vivos e mortos, e entre a consciência humana e as suas projecções alienadas no mundo exterior.

Este enredo integra inúmeras referências e alusões, que vão desde a Bíblia à vida pessoal de Blake, em particular a difícil relação com o seu mecenas William Hayley. Mas a reescrita dos mitos da criação e a recriação mítica de factos biográficos são apenas duas das múltiplas dimensões desta viagem psiconáutica. Milton é também uma obra sobre a dilaceração do sujeito humano e sobre a presença das forças genesíacas e apocalípticas do universo na forma e nos desejos do corpo.

A sua fantasia visionária é, antes de mais, um produto da letra e da escrita como invenção simbólica do humano e como emulação da forja criadora. Como nos restantes livros iluminados, os actos de escrever, desenhar, gravar, imprimir e pintar parecem conter, nas suas interacções, a própria possibilidade do pensamento.

Preço: € 15,00

Sentir Comum: Sentido Unico
SILVA, Fernando Emygdio da


Composto e Impresso nas Oficinas de I. Amorim & Cia. Ltda., Rio de Janeiro
1940, 300-[4] pp., 23 cm, br.

Conferências sobre Portugal feitas no Brasil. Exemplar com uma dedicatória autógrafa do autor

Preço: € 10,00