Colonialismo e lutas de libertação / 7 Cadernos sobre a Guerra Colonial

Porto : Afrontamento, Setembro 1974, 300, [36] p. : il. ; 21 cm
NOTA: Reedição de uma publicação clandestina policopiada. Editores: António Melo, José Capela, Luis Moita e Nuno Teotónio Pereira
Preço:  indisponível

Eleições Presidenciais 1951 e correspondência entre Oliveira Salazar e Craveiro Lopes

Presidência do Conselho de Ministros // Comissão do Livro Negro sobre o Regime Fascista, 1.ª ed., 1983,
235 pp., br.;
Preço: € 10,00

Breve Noticia da Terra de Panoyas

Coimbra da Imprensada Universidade, 1836, fac-símile, 32 pp., br.,
Preço: € 10,00

Arte da Pintura, Simetria e Perspectiva, Composta por Filipe Nunes natural de Vila Real, em Lisboa Ano de 1615,

 

Fac-Simile da edição de 1615, com um estudo introdutório de Leontina Ventura,
Editorial Paisagem, Porto, 1982, 141 páginas, br.;
Preço: 15 €

Marco Paulo

4 Jan 2016

Marco Paulo – O Livro de Marco Paulo – O Livro de Nicolao veneto – Carta de Jeronimo de Santo Estevam,
conforme a impressão de Valentim Fernandes feita em Lisboa em 1502; com tres fac-similes

introdução e indices por Francisco Maria Esteves Pereira,
Biblioteca Nacional, Lisboa, 1922, br.;
Preço: 30 €

Filologia Barranquenha – Apontamentos para o seu estudo,
J. leite de Vasconcelos

Fac-simile da edição de 1955, 2000,
216 pp., br.;
Preço: 15 €
“Barrancos, no Alentejo Baixo, está posto em sítio montuoso, e de constituição xistenta, a 300 ou 400 metros de distância da raia, tomada em linha recta; e o seu território, ou concelho de Barrancos, penetra na Hespanha, como uma cunha, que fica pois delimitada por território hespanhol ao Norte, Nascente e Sul, e tem de superfície 189,50 quilómetros quadrados ( Censo das povoações, de 1911, p.6). Do que resultam, naquele ponto, especiais relações sociais entre as duas nações vizinhas, e acção recíproca, maior, já se vê, da de lá na de cá, do que ao invés, atenta a pequenez e insulamento do nosso rincão – esta palavra é plural de barranco”

“Da convivência, a que se aludiu, de Hespanhóis com os habitantes de Nóudar e de Barrancos adveio influência hespanhola no português, a qual muito concorreu para a formação de um tipo especial de linguagem, designado na povoação por barranquenho, ou fala barranquenha, ou fala à barranquenha. Por barranquenhada designa-se uma expressão mais ou menos própria do barranquenho.”

CADERNO DE TODOS OS BARCOS DO TEJO
Edição Fac-Similada da Câmara Municipal de Lisboa


Lisboa 1982. 15,5x21cm. 24 folhas, 20 gravuras em bom papel.
“A primeira edição deste album, que inclui 20 gravuras, foi executada em 1785, na Sociedade de José da Fonseca, ao Arsenal. O levantamento de todos os barcos do Tejo, tanto de carga e transporte como de pesca pertence a João de Souza, lente de Arquitectura Naval e Desenho da Companhia dos Guardas Marinhas. O autor dos desenhos é Ramalho S., segundo indicação inserta na primeira edição. […]”
Preço: 25 €

Da Minha Terra: Figuras Gradas – Impressões de Arte, Ilustrações de Roque Gameiro e Santos Silva,

dsc07250_burned

Ulmeiro, 1.ª edição Facsimilada, 1989, 186 páginas, br.; Preço: 20 €

Crónicas da Ordem dos Frades Menores (III Tomos); Fr. Marcos de Lisboa; Fac-Símile, Porto, 2001; Páginas: I/263, II/280; III/290; Estado: como novo, folhas por abrir; Preço: 80 €