PEREGRINAÇÃO

16 Jun 2017

PINTO, FERNÃO MENDES
PEREGRINAÇÃO

– Lisboa, Edições Afrodite, de Fernando Ribeiro de Mello, 1971. Versão para português actual de Maria Alberta Menéres; 2 vols; de 952-CXXXIII págs. 1.ª EDIÇÃO Br.
Preço: 35,00 €

O Egypto (notas de viagem), Eça de Queiroz

 


Livraria Lello & Irmão, 4.ª ed., 1938, 352 pp.,
encadernação a meia pele inglesa, conserva capas de brochura;
Preço: € 25,00

O Vice Rei de Ajudá

22 Fev 2017

O Vice Rei de Ajudá,
Bruce Chatwin,

scanner_20170222_burned
Quetzal, 1994, tradução de Carlos Leite, 2.ª ed.,
143 pp., br.;
Preço: € 10,00

A Maravilhosa Viagem de Nils Holgersson,
Selma Lagerlöf,
dsc07061_burned

Editora Educação Nacional, s/d, tradução de Maria de Castro Henriques Osswald,
401 pp., br.;
Preço: € 15,00

JORGE (Ricardo).— CANHENHO DUM VAGAMUNDO. Impressões de viagem. Emprêsa Literária Fluminense, Lda. Lisboa. (1924). 12×19 cm. IX-I-296 págs. B.

“Das peregrinações que se amiudaram nos ultimos vinte anos, motivadas umas por necessidades de saude e distracção, determinadas outras por missões oficiais, fui vertendo de vez em qaundo no papel as fugazes impressões recebidas — reacções varias do espirito e da memoria perante o estimulo da ambiencia estranha (…) No canhenho topam-se os registos do que se passa, se avista e se rocorda — caleidoscopio objectivo e subjectivo de todos os matizes e figuras, sejam de paisagem ou de sensações, de sciencia ou de arte, de historia ou de costumes; (…) Dispersos por colunas dos periódicos, onde receberam por vezes um acolhimento inesperado, estas páginas soltas tentaram a iniciativa do editor, sem a proposição do qual talvez nunca viessem ao lume do livro, onde artigos ineditos e anotações se acrescentaram.

Do índice: Um voo a Londres; De Paris; Da Suissa; De Monaco; Da Catalunha.

Ilustrado com uma caricatura do autor de Livet.

Crónicas de viagem do conceituado médico Ricardo Jorge.

Preço: € 25,00

Por Tierras de Portugal y de España,
Miguel de Unamuno

Espaa-Calpe, col. Austral, Madrid, 6.ª ed., 1964,
188 pp., br.;
Preço: € 10,00

Voyage en Orient (IV Tomos)
Alphonse Lamartine

Bruxelles, Société Belge de Librairie, 1838, encadernação a meia pele inglesa,
in-12.º, pp. 301 + 366 + 341 + 303;
Preço: € 60,00

Viagem ao mundo da droga,
Charles Duchaussois

Livros Brasil, tradução de Ramiro da Fonseca, 423 pp., br.;
Preço: € 8,00

Lucia Avila (Viagens Involuntarias),
Luciano Biart

Versão Portuguesa de Alvaro de Castro,
Martins & Martins Editores, Porto, 1885,
Encadernação a meia pele inglesa;
Preço: € 25,00

O Japão Visto por um Francês,
Christian de Caters,

1943, Parceria A. M. Pereira, tradução de Justino Montalvão,
316 páginas, encadernação inteira a percalina;
Preço: 12 €

PEREGRINAÇÃO

16 Jan 2016

PINTO, FERNÃO MENDES
PEREGRINAÇÃO

– Lisboa, Edições Afrodite, de Fernando Ribeiro de Mello, 1971.
Versão para português actual de Maria Alberta Menéres;
2 vols; de 952-CXXXIII págs. 1.ª EDIÇÃO Br.
Preço: 30 €

Na Terra da Grande Imagem (Aventuras de um Religioso português no Oriente),
Maurício Collis,

Tradução e notas de António Álvaro Dória,
1944, Livraria Civilização, 330 pp., encadernação a tecido;
Preço: 15 €

Teoria da Viagem (Uma Poética da Geografia),
Michel Onfray,

Quetzal, 2009,
tradução de Sandra Silva,
126 páginas, br.;
Preço: 10 €

Notícias do Exílio Nipónico (Tomo II), Venceslau de Morais, Instituto Cultural de Macau, 1993, Prefácio, transcrição, Comentários e Notas de Jorge Dias, 1053 páginas, c/ilustrações, br.; Preço: 15 €

Impressões de Viagem

11 Maio 2015


1862 – MANUEL DE BRITO CAMACHO nasce no dia 12 de Fevereiro no Monte das Mesas, aldeia de Rio de Moinhos, Aljustrel. 1868 – Estudos primários em Aljustrel 1876 – Estudos secundários no Liceu de Beja. 1880 – Ingressa na Escola Médico Cirúrgica de Lisboa 1884 – Licenciatura em Medicina. Inicia carreira de médico em Torrão. 1891 – Ingressa em 23 de Abril, no Serviço de Saúde do Exército e é colocado em Caçadores 10 como cirurgião ajudante. 1893 – Inicia actividade política como candidato a deputado por Beja nas listas republicanas. Após as eleições sofre processo disciplinar militar por artigo contra a Monarquia, publicado no jornal Nove de Junho. Suspenso por um ano, desce doze lugares na ordenação dos médicos militares (9 de Abril de 1894). Transferido para a 2.ª Divisão Militar, em Viseu e depois transferido para os Açores 1894 – Regressa dos Açores e é colocado em Viseu. Inicia colaboração regular na imprensa. Funda, com Ricardo Pais Gomes e Ribeiro de Sousa, O Intransigente, jornal de crítica política e propaganda republicana 1895 – Em 18 de Abril passou à situação de inactividade temporária sem vencimento, a seu pedido. Termina em Junho a publicação de O Intransigente 1897 – Em 21 de Julho foi demitido do serviço do Exército, a seu pedido. 1902 – Apresenta uma tese de doutoramento em Medicina na Universidade de Paris. Abandona definitivamente a sua prática como médico militar e dedica-se em exclusivo ao jornalismo e à política 1904 – Concorre a professor da Escola Médico-Cirúrgica de Lisboa 1906 – Funda com outros o jornal A Lucta, periódico republicano (mais tarde órgão oficioso do Partido Unionista) 1908 – Eleito Deputado nas eleições depois do Regicídio 1909 – Toma parte activa na organização das manifestações promovidas pela Junta Liberal dirigida por Miguel Bombarda (de quem Brito Camacho recebeu as últimas indicações revolucionárias, a 3 de Outubro de 1910, quando aquele foi vítima dum atentado) 1910 – Nomeado Ministro do Fomento do Governo Provisório levando a cabo importantes reformas, como a divisão do Instituto Industrial e Comercial de Lisboa e a criação do Instituto Superior Técnico e Instituto Superior de Comércio,. Por decreto deste Governo de 21 de Novembro, foi anulado o castigo que sofrera em 1894 e foi reintegrado no Exército sendo promovido a capitão médico (com antiguidade de 19 de Julho de 1901) 1911 – Volta a ser Ministro após as primeiras eleições republicanas. Subscreve, como Ministro, a Lei da Separação da Igreja do Estado 1912 – Reassume o lugar de director de A Lucta. Após a cisão do Partido Republicano, lidera a sua ala direita que constitui o Partido da União Republicana ou Unionista 1914 – Durante a I Grande Guerra conserva-se afastado dos governos e defende a ideia de que a participação de Portugal deveria ser nas colónias e não em França 1917 – Promovido a Major Médico 1918 – Dá-se a fusão do Partido Unionista com o Partido Evolucionista, levando à criação do Partido Liberal Republicano e Brito Camacho afasta-se da actividade política, abandonando os cargos de liderança partidária. Promovido a Tenente Coronel Médico 1919 – Promovido a Coronel Médico 1920 – Recusa o convite para formar um governo apoiado pelo Partido Liberal Republicano. 1921 – Nomeado Alto Comissário da República em Moçambique. Mantém essas funções até Setembro de 1923, embora tenha regressado no ano anterior 1925 – Sendo Deputado, manifesta aos eleitores a intenção de abandonar a vida política 1926 – Após a Revolução de 28 de Maio, foi obrigado a abandonar a actividade política 1934 – Morre em Lisboa no dia 19 de Setembro.
Impressões de Viagem (Cartas a um Jornalista), Brito Camacho, 1913, 2.ª ed., Guimarães Editores, 131 páginas, br.; Preço: 30 €